Moradores de Antônio Pereira fazem manifestação contra Vale na MG-129

  • 13/01/2021
  • 0 Comentário(s)

Moradores de Antônio Pereira fazem manifestação contra Vale na MG-129

Moradores de Antônio Pereira, distrito de Ouro Preto (MG), local que abriga a Barragem de Doutor, propriedade da mineradora Vale, realizam mais uma manifestação pacífica nesta terça-feira (12). Quatro horas após o início dos protestos, que teve início por volta das sete horas da manhã, o trânsito começa a ser liberado na MG-129. Mesmo com a liberação do tráfego sentido Mariana, os veículos que pretendem seguir rumo Santa Bárbara continuam parados. Apenas carros particulares são liberados pelos manifestantes.

De acordo com os manifestantes, o ato se deve à falta de tratativas, diálogo com a comunidade, negativas por parte da empresa em participar das reunião com o Ministério Público de Minas Gerais, a não construção participativa das ações no território, falta de transparência, falta de cumprimento das decisões judiciais e a "atuação perversa e desumana da Vale com toda a comunidade de Antônio Pereira". O distrito foi atingido pelo processo descaracterização da Barragem do Doutor da Mina de Timbopeda em fevereiro de 2020, quando a mesma subiu para o nível 1 de emergência.

Ainda de acordo com os moradores, as famílias que estão na Zona de Autossalvamento (ZAS) não foram totalmente evacuadas e permanecem em risco de morte. "A Vale não busca negociar com essas famílias para realizar a remoção preventiva".

Outras denúncias

Outra denúncia dos moradores de Antônio Pereira diz respeito às sirenes que devem ser acionadas na iminência de perigo envolvendo a barragem. De acordo com eles, a Vale não realizou simulados conforme previsto no PAEBM (Plano de Ação de Emergência de Barragens).

"Vidas serão ceifadas caso haja rompimento da barragem do Doutor, pois ainda existem famílias morando na ZAS e a comunidade não teve treinamento sobre como agir e correr da lama pela rota de fuga".

A mancha definitiva de inundação ainda não foi apresentada para a comunidade, o que faz as pessoas ficarem apreensivas e inseguranças. Já foram apresentadas três manchas de inundação e a comunidade aguarda a mancha definitiva. A comunidade aguarda também a remoção das famílias da ZAS. A comunidade quer participar de todos os processos e ações no território.

“A comunidade de Antônio Pereira quer respeito, paz e sossego. Ninguém dorme com esse medo e insegurança. Estão adoecendo a vida da comunidade que teve seu curso natural interrompido pela Vale. O distrito virou um território de dor, sofrimento e morte desde fevereiro de 2020. Queremos urgentemente a assessoria técnica atuando no território. Somos mais de 5 mil atingidos”.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


Locutor no Ar

Rádio Mariana FM

Top Hits: as músicas mais pedidas do dia.

16:00 - 18:00

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 10

top1
1. GUSTAVO MIOTO

DESPEDIDA DE CASAL

top2
2. BRUNO & MARRONE Part.WESLEY SAFADAO

ULTIMO BEIJO

top3
3. RAFFA TORRES

MOÇA DO CAIXA

top4
4. SANDRO & CICERO Part.MC MIRELLA

ME ADOTA

top5
5. GUILHERME & BENUTO

PULEI NA PISCINA

top6
6. DIEGO & VICTOR HUGO Part.BRUNO & MARRONE

FACAS

top7
7. TIERRY

RITA

top8
8. ZE NETO & CRISTIANO

ALO AMBEV

top9
9. YASMIN SANTOS

ABSTINENCIA

top10
10. FELIPE ARAUJO Part.JAPINHA CONDE

VOCE NAO VALE


Anunciantes